terça-feira, 15 de outubro de 2013

Aos professores com amor

Professor sempre exerceu sobre mim certo fascínio. Desde muito nova que sou encantada por esses “seres mágicos do saber”, talvez inconscientemente isso tenho me levado meio que tortuosamente para os caminhos da educação (mesmo não a exercendo “ainda”). O respeito e a admiração que tenho por essas pessoas chega a beirar a veneração. Muitos falam dos seus ídolos, cantores, atrizes, modelos... mas os meus são tão acessíveis...tão próximos... são os professores que eu tive e confesso: minhas mãos gelam diante dessas celebridades reais.
Às vezes me pergunto o que tanto me fascinam neles (digo “neles” pois não tive apenas professoras e não quero ficar separando os gêneros) talvez seja aquela coisa meio mágica que os envolvem, ou por fazer parecer ser tão fáceis e naturais aquilo que achamos tão difíceis, mas talvez o que mais me encante nessas pessoas seja o fato de nunca desistir, de mesmo diante de tantas dificuldades não demonstrarem desânimo (mesmo que esteja ali bem guardado). O que me encanta é a humildade que ele tem de dividir com o outro o que sabem. Professor tem uma força sem tamanho, tem uma força de vontade que beira a pirraça, tem uma postura que pode parecer teimosia, mas se não fosse isso não continuariam e não suportariam o peso que tem sobre os ombros.
Todo professor em algum momento já foi o único exemplo que um aluno já teve. Já foi mãe, pai, psicólogo, médico, conciliador, confessionário. Já emocionou-se em algum momento com uma pequena, mas verdadeira demonstração de carinho. Já chorou com alguma história triste. Já sentiu-se responsável por alguém. Já desejou poder fazer algo para mudar o rumo de uma vida e com certeza mudou a vida de alguém.
Professor está naquela linha tênue entre Deus e o humano, entre os pais e o melhor amigo, entre o sábio e o discípulo. Aquela pessoa para quem olhamos e sabemos que sabe mais e ao mesmo tempo é tão próximo a nós. Todo professor é um bom contador de história e nos leva em suas aventuras, nos faz viajar em seus métodos e crenças são verdadeiros desbravadores do saber e a tripulação o segue pelos caminhos mais áridos e férteis que se tem noticias.
Eles são os grandes e para isso tornam-se tão pequenos, pois apenas aqueles que sabem compartilhar o que sabem são dignos de serem chamados de grandes. Não é qualquer um que consegue tal desprendimento, a maioria das pessoas querem apenas para si o que sabem e o medo de serem passadas para trás não permite ensinar ao próximo o caminho da vitória. E é aí que mora toda a beleza de ser professor: Mostrar o caminho da vitória com o amor e humildade.
Um país que não respeita e não valoriza os seus mestres nada entende de desenvolvimento e crescimento. Um país que não olha com olhar diferente para quem está nas salas de aulas tentando fazer um futuro melhor nada entende de amor. Um país que menospreza a força que emana da educação não é digno de respeito. Nenhum profissional se faz sem professor e nenhum país se sustenta sem educação.
Deixo os meus sinceros agradecimentos a essas pessoas tão especiais, pessoas que marcaram a minha vida e por quem eu tenho grande admiração e amor. Professores que fizeram toda a diferença em minha vida. Aqueles que me ensinaram as primeiras letras e me mostraram um mundo novo. Aqueles que durante todo o ensino básico me ajudaram a moldar quem eu gostaria de ser e aqueles que durante a graduação me mostraram que não importa em que grau de escolaridades estamos eles serão sempre as pessoas que nos olham com carinho, respeito e acreditam que de alguma forma a diferença é feita.
À todos vocês que diretamente influenciam em nossa formação não apenas acadêmica, mas sobretudo em nossa formação como pensadores e seres humanos, meu sincero e carinhoso agradecimento.